sábado, 4 de dezembro de 2010

Jackie McAuley - Jackie McAuley (1971 UK Prog Folk Rock)

ALBUM RARO DO EX-INTEGRANTE DA BANDA THEM!! AQUELA MESMA DO VAN MORRISON!! VENENO BOM E RARO!! A SONORIDADE É UM FOLK ROCK PROGRESSIVO MUITO BEM ELABORADO E COM A VOZ SUAVE E CATIVANTE DE JACKIE QUE FOI MUITO BEM APROVEITADA NAS BOAS CANÇÕES DO ALBUM!!

Van Morrison pode ter a carreira bem mais sucedida do que todos os exmembroas da banda Them, mas Jackie McAuley era um bom musico nascido na Irlanda do Norte em 1946, juntamente com seu irmão mais novo Pat McAuley - que foi também baterista da banda Them -. Jackie McAuley cresceu cercado pela música tradicional irlandesa, e revelou-se promissor no piano ainda como um menino. Mais tarde ele mostrou que tinha o mesmo dom com vários outros instrumentos, incluindo a guitarra, e junto com a ampliação de suas habilidades surgiu um interesse crescente pela música - até o início da década de 1960 ele era um fã de carteirinha do Rythm Blues americanizado.Ele e seu irmão mais velho (que se tornou um baterista e tocou no Them) dirigiram-se para Londres, onde Jackie, aos 17 anos de idade acabou conhecendo o lendário do rock n roll Gene Vincent, que fazia a maioria dos seus discos na Inglaterra até então. McAuley posteriormente atribuiu o seu amdurecimento musical e seu aparecimento como compositor através da influência de Vincent. Ambos os irmãos McAuley passaram pela banda Them. Depois de participar com a banda Them da entrega do prêmio para os melhores da revista New Musical Express, no Wembley Arena, cuja apresentação acabaria sendo histórica, pois foi o único show gravado da banda, três dias depois disso, Jackie McAuley é expulso da banda após uma briga com o baixista Alan Henderson.

Algum tempo entre 1966 ou 1967, após o rompimento do Them, Pat McAuley se apossou do nome Them para si mesmo e organizou um grupo que acabou por ser rebatizada de Belfast Gipsies - que incluiu Jackie McAuley nos vocais. Apesar de ter sido irremediavelmente entrelaçadas (e confundido com) a histórica banda Them, o álbum foi uma vitrine para McAuley, trabalhando em uma infinidade de blues e expressões do rock, incluindo uma versão gloriosamente expressiva de "It's All Over Now, Baby Blue", que vale a pena procurar e escutar, além de performances de cover de blueseiros como Bo Diddley, Howlin 'Wolf e outros. Jackie McAuley juntou-se posteriormente com a cantora original da banda Feirport Convention Judy Dyble e gravou para a Pye Records com o nome de Trader Horne. A banda durou até o início dos anos 70. Comisso Dyble decidiu desistir da música e McAuley gravar seu primeiro álbum solo. Um lançamento auto-intitulado e pelo selo Pye Records, em 1971. Infelizmente, o álbum não teve exito comercialmente falando, pois surgiu num momento em que Pye estava perdendo terreno como uma grande gravadora.

Sua carreira foi mais visível em alguns ensaio nos anos 70 e 80 quando suas habilidades musicais acabou servindo bem na companhia dos Heptones, Jim Capaldi, Rick Wakeman, Rebop, entre outros. Mais tarde ele foi sideman da lenda Lonnie Donegan, e apreciou um sucesso como compositor - em colaboração com o renomado baixista John Gustafson - com "Dear John", que fez o Top Ten britânico nas mãos do Status Quo. Ele montou uma banda de rock celta chamada Poor Mouth em meados dos anos 80. Sua carreira como intérprete quase teve fim em 1988 quando um acidente com uma faca de cozinha que quase lhe custou a mão esquerda. Porém, ele conseguiu se recuperar, mas como resultado de que a tragédia estava próxima, ele não conseguiu dar a volta por cima e gravar outro álbum de sua própria até os anos 90. Autorizado pela primeira vez a reeditar seu trabalho com os Belfast Gypsies em 2003, isso tem permitido uma boa renda para que viva um pouco mais tranquilo nos seus mais de 60 anos.

#####################################################

Of all the many musicians to pass in and out of the lineup of Them when Van Morrison was their lead singer, Jackie McAuley -- with the possible exception of Peter Bardens -- was the most interesting, save Morrison himself of course. Though his term as Them's organist in 1965 was brief, he went on to make interesting sounds both as part of the Them spin-off band the Belfast Gypsies, and half of the folk-rock duo Trader Horne (with ex-Fairport Convention singer Judy Dyble). His self-titled debut solo album was a minor but pleasant, versatile, early-'70s singer/songwriter record with strong shades of folk-rock, blues, and jazz. McAuley has an engagingly straining voice, and it was put to good use on varied, heartfelt composition that can evoke a much rawer Elton John or the Band if they were influenced by "Let It Be" (the song, not the album). In different moods were the brisk country-folk-rock of "Country Joe," apparently inspired by Country Joe McDonald; the world-weary autobiographical tone of "Away"; and "Cameraman, Wilson and Holmes," which switches back and forth from a nearly baroque classical harpsichord backing to a breezy jazzy one, and rates as the record's high point. The entire album is included on the 1991 CD reissue Jackie McAuley...Plus, which adds both sides of the 1971 non-LP single "Rockin' Shoes"/"One Fine Day."

Jackie McAuley - Guitar, Keyboards, Vocals
Roy Babbington - Bass
Pete Hossell - Jug
Henry Lowther - Violin, Horn
Mike McNaught - Keyboards
Tony Roberts - Flute
Mike Travis - Drums

01. Turning Green
02. Boy on the Bayou
03. Country Joe
04. Cameraman, Wils and Holmes
05. Spanish Room
06. It's Alright
07. Poor Howard
08. Away
09. Bangerine
10. Ruby Farm
11. Rockin Shoes
12. One Fine Day

NEW LINK OK

http://www.megaupload.com/?d=J9967M15

Postar um comentário