segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

Traffic Sound - "A Bailar A Go Go" and "Virgin" (1968-1969 Peruvian Garage and Prog Psych)

VENENO PERUANO! ISTO MESMO! PERUANO! E UM BOM QUE VENENO!! PRA QUEM ACHA QUE MUSICA PERUANA SE RESUME EM EL CONDOR PASA TOCADO NA FLAUTINHA...ESCUTA ISSO E DELIRE!! AQUI TEM O PRIMEIRO E O SEGUNDO ALBUM DOS CARAS NUM DISCO SÓ!! É UM COMBO VENENOSO!! O PRIMEIRO É GARAGEIRO E COM ALGUNS COVERS DE BANDAS DOS ANOS 60 E TOQUES DE PSICODELIA!! O SEGUNDO É UMA VIAGEM PROGRESSIVA E PSICODELIA FORTE!! VENENO ALTAMENTE RECOMENDADO!!

Era a metade de 1964, quando um grupo de jovens estudantes de Lima, Peru, Diego Garcia Sayan, os irmãos Freddy e Jose Rizo Patron, Ramon Orbegoso e Felipe Larrabure, formaram a banda Los Hang Ten´s. A banda teve vários integrantes, entre eles o promissor vocalista Manuel Sanguinetti. Em 1967, Jose e Freddy Rizo Patron (guitarristas), deixaram os Hang Ten´s para juntar-se a Manuel Sanguinetti. O novo grupo eventualmente tornou-se o Traffic Sound, que depois de meses de ensaios e apresentações para amigos, passaram para o Tiffany Club, o templo da psicodelia peruana.

Lançaram esses dois primeiros discos, mais um terceiro album psicodélico de extrema qualidade que já está postado aqui no blog, sendo que no final de 1971, a banda lançou seu derradeiro álbum: Lux. Dessa vez a música estava diferente dos álbuns anteriores. As influências latinas e andinas estavam mais fortes, as canções mostravam uma pálida imagem de um país em dificuldades políticas e econômicas. A flauta e o sax tenor de Jean Pierre Magnet são massivamente empregados, assim como o novo integrante, Zulu, no baixo e teclados.

--------------------------

This is actually just a double reissue of their first two albums. The first is more garage driven, pop covers, with some psychedelic flavor, while the second is more progressive than the first, with strong psychedelic flavor. This band was at the forefront of the underground scene in Peru in the late 60's, and is probably the most well known among collectors. These are their two strongest releases, and may well be among the best to come out of So. Strongly recommended!

01 I'm So Glad
02 You Got Me Floating
03 Sueno
04 Sky Pilot
05 Fire
06 You Can't Win
07 Virgin
08 Tell the World I'm Alive
09 Yellow Sea Days: March 7th
- March 8th
- March 9th
10 Jews Caboose
11 A Place in Time
12 Simple
13 Meshkalina
14 Last song

http://www.megaupload.com/?d=6L9JEMFK

terça-feira, 25 de janeiro de 2011

REPOST: Utopia - Utopia (1969 US Psych Blues Rock)

RARIDADE!! RARITY!!
BANDA OBSCURA AMERICANA QUE LANÇOU ESSE SEU UNICO ALBUM EM 1969 NO QUAL MISTURAVA HARD LUES ROCK COM PITADAS PSICODÉLICAS!! VENENO ALTAMENTE RECOMENDADO!!

AMERICAN BAND AN UNDER-RATE HARD BLUES ROCK ALBUM BY A CALIFORNIA BAND!!

HARRY BENDER - GUITAR
FRANK KRAJINBRINK - GUITAR
GENE LUCERO - BASS
DANNY McBRIDE - DRUMS
DENNIS RODRIGUEZ - VOCALS AND HARMONICA

01 I Just Want to Make Love to You 4:06
02 Me 6:08
03 Young and Crazy 2:18
04 Who's This Man 3:24
05 Walking Blues 7:11
06 Working Man 4:36
07 On My Feet Again 4:00
08 Ain't No Reason 4:33
09 Hound Dog 4:03
10 I Wonder 3:29
11 Back-Stabbin Woman 2:11

http://www.megaupload.com/?d=YNWJDX62

segunda-feira, 24 de janeiro de 2011

TEN YEARS AFTER - First-Undead-Stonedhenge

POSTAGEM TRIPLA DE UMA BANDA CUJOS ALBUNS NÃO SÃO TÃO DIFÍCEIS DE CONSEGUIR, MAS TRATA-SE DE UMA BANDA QUE NÃO PODERIA FALTAR NESTE MEU BLOG!! ERA UMA DAS MINHAS BANDAS PREFERIDAS E DA QUAL TENHO TODA A DISCOGRAFIA EM VINIL!! OS LED ZEPELIANOS QUE ME PERDOEM MAS ESTA FOI A BANDA MAIS COMPLETA DE TODOS OS TEMPOS COM UMA VERSATILIDADE IMPRESSIONANTE QUE IA DO ROCK, BLUES, JAZZ E PROGRESSIVO COM A MAIOR FACILIDADE!! O GRANDE CARA DESTA BANDA É ALVIN LEE, GUITARRA E VOCAL, E QUE FAZIA QUASE TODAS AS LETRAS E CANÇÕES!! A COZINHA DA BANDA É PERFEITA COM TODOS OS INTEGRANTES FERAS EM CADA INSTRUMENTO!! AQUI OS DISCOS SÃO JAPONESES COM REMASTERIZAÇÃO DE ALTA QUALIDADE, BONUS TRACKS, CAPAS COMPLETAS EM 300DPIs, LIVRETOS E TUDO MAIS!!
Biografia “Ten Years After”
O baterista Leo Lyons e o guitarrista Alvin Lee formaram, em 1962, o grupo Jaybirds em Nottinghamshire, na Inglaterra. O baterista Ric Lee e o tecladista Chick Churchill entraram em seguida, e logo o grupo tornou-se o mais conhecido na cidade. Em 1967, pensando em alcançar públicos maiores e tocar em Londres, eles decidiram mudar de nome e passaram a chamar Ten Years After. O quarteto tocava blues, jazz e rock ‘n’ roll, uma mistura que dava espaço aos solos lendários de Alvin Lee e sua guitarra. A primeira grande apresentação foi no Club Marquee, em Londres, onde começaram a fixar o nome no circuito de música na cidade. No segundo semestre daquele ano, o Ten Years After comemorava o primeiro contrato com uma gravadora, a Deram Records. O álbum de estréia, intitulado “Ten Years After”, passou despercebido e foi somente com o segundo lançamento que a carreira do grupo decolou.

“Undead” saiu em 1968 e foi o início de muito trabalho. O disco chegou nas mãos de Bill Graham, responsável pelo show do Fillmore West e East, que reuniam as revelações do rock na década de 60 e 70. O Ten Years After tocou no Fillmore e Graham ainda produziu uma turnê nos Estados Unidos para eles naquele ano. A música de seis minutos de duração “I’m Going Home” chegou nas paradas americanas e inglesas. O trabalho do grupo ganhava reconhecimento, principalmente o do guitarrista Alvin Lee, que se destacava no instrumento. Em 1969, eles participaram do festival Woodstock, onde tocaram uma versão de nove minutos de “I’m Going Home”. Naquele ano, eles lançaram, ainda, dois álbuns, “Stonedhenge” e “Ssssh”, que chegou ao Top 20 nos Estados Unidos. O grupo ainda participou do Newport Jazz Festival, ao lado de Nina Simone e Miles Davis.

Em 1970, “Crickewood Freen” foi lançado primeiro na Inglaterra e posteriormente nos Estados Unidos. A música “Love Like a Man” tornou-se um hit no país europeu. Naquele ano, foi lançado também um documentário sobre o Woodstock, com participação do Ten Years After e o grupo continuou em ritmo alucinante de lançamentos de discos e shows de divulgação. Só nos Estados Unidos, eles fizeram mais de 20 turnês em oito anos e tocaram bastante também na Ásia e Europa. O segundo semestre de 1973 foi de descanso para o Ten Years After. Cada integrante iniciou uma carreira paralela e sobrou pouco tempo para o grupo. A reunião aconteceu no ano seguinte para a gravação de “Positive Vibrations”, que rendeu uma turnê na Inglaterra e outra nos Estados Unidos. Com o ritmo desacelerado, não demorou muito para que o Ten Years After anunciasse seu fim em 1975. Cada um seguiu com outros projetos, Alvin Lee lançou sua carreira solo.

Foi preciso uma data comemorativa para uma série de reuniões isoladas do grupo. Em 1983, o Marquee Club completava 25 anos e o grupo tocou algumas noites nos festejos. Cinco anos depois, eles receberam uma proposta irrecusável para tocar em 4 festivais na Alemanha. Desta vez, o encontrou rendeu ainda um disco, “About Time”, seguido por uma pequena turnê na Europa e Estados Unidos. Em 1994, a comemoração era de 25 anos do Woodstock, onde o grupo gravou uma participação na coletânea do festival. Três anos depois, o grupo recebeu alguns convites para tocar e fez uma turnê no Brasil e alguns festivais na Europa. Eles gostaram tanto dos shows que lançaram “Solid Rock”, que faz um retrospecto da carreira e traz três músicas inéditas.

Em 2001, finalmente saiu o disco “Live at the Fillmore East 1970”, o tão aguardado registro da apresentação do grupo nos Estados Unidos. A volta mais significativa aconteceu em 2003, quando o grupo decidiu colocar outro guitarrista no lugar de Alvin Lee. O Ten Years After chamou Joe Gooch para assumir a função e lançou “One Night Jammed”. O disco foi gravado ao vivo em fevereiro de 2003 na Alemanha. A turnê pela Europa em 2004 já está marcada.
Texto retirado do blog: http://sergiosonico.blogspot.com/

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

Ten Years After - Stonedhenge (1969 UK Blues Rock Prog Psych)

ESTE DISCO É UMA VIAGEM, UMA PIRAÇÃO COMPLETA!! CONFIRAM E DIGAM!!

YOUTUBE: http://youtu.be/pbpZbLZYcKM
----------------------------------------------------------

DOWNLOAD: http://www.megaupload.com/?d=T9LFZ2MY

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

Ten Years After - Undead (1968 UK Blues Jazz Rock)

SEGUNDO ALBUM DA BANDA E UM CLÁSSICO DO BLUES JAZZ ROCK!! ALTAS IMPROVISAÇÕES!! EXCELENTE!!

Undead é o segundo álbum Ten Years After, gravado ao vivo no pequeno clube de jazz, Kleek Klook, em Londres, em maio de 1968. Este foi concebido para dar aos ouvintes uma sensação real de como era ouvir Ten Years After. A banda decidiu gravar seu segundo album ao álbum ao vivo e o resultado foi uma combinação de blues boogie e jazz que fundiu o rock mais tradicional e jump blues, com rock n roll estilo anos 50. Este álbum tornou-se a inspiração de muitos músicos aspirantes que usavam como uma ferramenta de aprendizagem para explorar além das fronteiras do rock e pop e em estilos mais improvisados.

Recorded live at the small jazz club, Klook's Kleek, in London, May 1968!!

http://www.megaupload.com/?d=Q1PBRRA1

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

Ten Years After - First Album (1967 UK Blues)

PRIMEIRO ALBUM DA BANDA E UMA OBRA DO BLUES ROCK GARAGEIRO!!
This is a direct copy of a Japanese 2002 cardboard sleeve issue of Ten Years After from 1967 including six bonus tracks. Latest remastered sound quality and complete artwork in 300DPI scans.

http://www.megaupload.com/?d=OLAYI1I8

Sunbirds - Sunbirds (1971 German Prog Jazz Fusion)

ESSA BOA BANDA ALEMÃ É UM PROJETO DO BATERISTA "KLAUS WEISS" QUE JÁ HAVIA PARTICIPADO DA BANDA DO "CARA" DO PASSPORT, A KLAUS DOLDINGER QUARTET!! A SONORIDADE DA SUNBIRDS ERA UM PROG JAZZ FUZION COM FLAUTAS, TECLADOS, GUITARRAS TRANQUILAS, MELODIAS HARMÔNICAS E AS INCURSÕES FUSIONS SEM EXAGEROS!! VENENO ALEMÃO RARÍSSIMO E ALTAMENTE RECOMENDADO!!

Weiss já tinha 12 anos de carreira como baterista de jazz por trás dele. Ele tinha tocado com Bud Powell, Johnny Griffin, Kenny Drew, Don Byas entre outros. De 1962 a 1965 ele trabalhou com Klaus Doldinger e em 1966 ganhou o Concurso Internacional de Jazz de Viena. Em 1971 ele formou a multinacional Klaus Weiss Quartet com o baixista americano Jimmy Woode, o saxofonista holandês Ferdinand Povel e pianista austríaco Fritz Pauer. Com esses mesmos músicos mais Philip Catherine no violão e Juan Romero na percussão gravaram em agosto de 1971, o primeiro disco da Sunbirds. O registro apresenta uma forma interessante de rock jazz com uma extensa utilização de teclados eletrônicos. Um ano depois, em agosto de 1972, o Sunbirds lançou seu segundo disco, Zagara, mais uma vez o Klaus Weiss Quartet se juntou a este momento, Ron Carter no contrabaixo, Leczek Zadlo na flauta, Lucas Costa e Rafael Weber no violão e na percussão Norman Tolbert.

Sunbirds biography
Sunbirds were a band project formed in 1971 by German drummer Klaus Weiss. (17/02/1942-10/12/2008) Weiss had already twelve years of career as a jazz drummer behind him in 1971 and was appreciated by US jazz men touring in Europe. He had played among others with Bud Powell, Johnny Griffin, Kenny Drew and Don Byas. From 1962 to 1965 he had worked with Klaus Doldinger and in 1966 Weiss won the International Jazz Competition in Vienna.

In 1971 he formed the multinational Klaus Weiss Quartet featuring American bassist Jimmy Woode, Dutch saxophonist Ferdinand Povel and Austrian pianist Fritz Pauer, The same musicians joined by Philip Catherine on guitar and Juan Romero on percussion recorded in august of 1971 the first self titled Sunbirds record. The record presented an interesting form of early jazz rock with an extensive use of electronic keyboards. One year later in august of 1972 the Sunbirds released their second record, Zagara, again the Klaus Weiss Quartet joined this time by Ron Carter on double bass, Leczek Zadlo on flute, Lucas Costa and Rafael Weber on guitar and Norman Tolbert on percussion. This record presented an orientation towards Latin Fusion. The first record is highly recommended.

Ferdinand Povel (flute)
Philip Catherine (guitar)
Fritz Pauer (electric piano)
Jimmy Woode (bass)
Juan Romero (percussion)
Klaus Weiss (drums)

01. Kwaeli (3:43)
02. Sunrise (5:26)
03. Spanish Sun (12:10)
04. Sunshine (6:46)
05. Sunbirds (9:31)
06. Blues For D.S. (7:53)

http://www.megaupload.com/?d=3WANGDM1

quinta-feira, 20 de janeiro de 2011

CMU - Space Cabaret (1973 UK Prog Psych Folk Space Rock)

SEGUNDO ALBUM DA BANDA!! O PRIMEIRO JÁ FOI POSTADO ANTERIORMENTE!! CMU É NA VERDADE UMA ABREVIAÇÃO PARA CONTEMPORANY MUSIC UNIT E ERA UMA BANDA INGLESA QUE NESSE ALBUM FAZIA UM ROCK PROGRESSIVO-FOLKSY-SPACE ROCK COM BELOS VOCAIS FEMININOS!! "LEARY HASSON" VEIO DA BANDA MARSUPILAMI!! EXCELENTE, RARO E RECOMENDADO VENENO!!

Somente o casal Odell e Ian Hamlett permaneceram do primeiro álbum. Mortimer, o baixista Gordon e Ed Lee foram substituídos por Richard Joseph nos vocais e guitarra acústica, Steve Cook no baixo e, finalmente, Leary Hasson nos teclados. Este último já tinha tocado em Marsupilami, e foi sem dúvida o mais emocionante dos novos membros. "Space Cabaret" é musicalmente muito diferente da estréia. As tendências do blues foram embora, e a banda entrou em vez em um som do tipo mais sinfônico e spacey rock progressivo com algumas influências folk. As letras eram também bastante mais longe e sonhador do que na estréia, cabendo também à nova direção musical. Os 17 minutos da faixa-título em quatro partes, é provavelmente a melhor coisa que a banda já fez. Hasson introduziu Mellotron, piano e alguns sintetizadores spacey ao som da banda, e Joseph canta cantar muito mais junto com Odell do que Gordon fazia no disco de estréia. As melodias são bem fortes e os arranjos têm uma varredura spacey e ambiente para eles. O lado A encerra com a curta e acústico "Doctor Am I Normal?". Esta encantadora canção folclórica parece ser um pouco fora de lugar do resto dos registros do spacey conceito, mas ainda é uma boa melodia. O lado B é ocupada por duas complexas peças de 10 minutos. Saída da primeira é "Dream" que começa lenta e triste, mas logo pega o ritmo meio funky e que finalmente conduz para um final bastante pesado. "Lightshine", apesar de várias passagens-vocal,mostra um Hasson com seus sons diferentes, culminando em um congestionamento tênue entre o seu órgão e guitarra Hamlett's. Acho que Space Cabaret é o melhor dos dois álbuns da CMU.
Only the Odell-couple and Ian Hamlett remained from the first album. Mortimer, Gordon and bassist Ed Lee had been replaced by Richard Joseph on vocals and acoustic guitar, Steve Cook on bass and finally Leary Hasson on keyboards. The latter one had earlier played in Marsupilami, and was undoubtedly the most exciting of the new members. "Space Cabaret" is musically quite different from the debut. The bluesy tendencies were gone, and the band went instead for a more symphonic and spacey kind of progressive rock with some slight folk-influences and overall far more complex material. The lyrics were also considerably more far out and dreamy than on the debut, fitting well to the new musical direction. The 17-minute title-track in four parts is probably the best thing the band ever did. Hasson introduced Mellotron, el-piano and some spacey synths to the band's sound, and Joseph are allowed to sing a lot more along with Odell than what Gordon ever was on the debut. The melodies are thoroughly strong and the arrangements have a spacey sweep and atmosphere to them. The first side closes with the short and acoustic "Doctor Am I Normal?". This charming folk-song seems to be a bit out of place from the rest of the record's space-concept, but is still a good tune. The second side is taken up by two complex 10-minute pieces. First out is "Dream" that starts slow and gloomy, but quickly picks up the pace in the funky mid-part that finally leads out into a quite heavy finale. The closer "Light Shine" is, despite several vocal-passages, mostly a showcase for Hasson and his various sounds, climaxing in a fine jam between his organ and Hamlett's guitar. "Space Cabaret" is easily the best of CMU's two albums.

Ian Hamlett - acoustic guitar, electric guitar
Larraine Odell - vocals, guitar
Leary Hasson - keyboards
Richard Joseph - vocals, guitar, acoustic guitar
Roger Odell - drums

1. Space Cabaret (1:56)
2. Archway 272 (6:18)
3. Song From the 4th Era (2:21)
4. A Distant Thought, a Point of Light ( 6:49)
5. Doctor, Am I Normal? (4:56)
6. Dream (9:42)
7. Lightshine (10:26)

http://www.megaupload.com/?d=IJ7GINQC

segunda-feira, 17 de janeiro de 2011

REPOST: OCTOPUS - Octopus (1969 Psych Folk Blues Fuzzy Rock)

HIGHLY RECOMMENDED FOR COLLECTORS!!!
THE BIGGEST RARITY!!!MAIS UM DA SÉRIE DE REPOSTAGENS "PRA ETERNIZAR O VENENO"!!UM PRESENTE DESTE BLOG AOS CONSUMIDORES DE UM BOM VENENO!! CERTAMENTE O MAIOR VENENO EM TERMOS DE RARIDADE JÁ POSTADO NESTE BLOG!! ALÉM DO SOM QUE É UMA OBRA!! MELODIAS PSYCH BLUESEIRA COM ORGAN E SAX, ALGUMAS PARTE FOLK PSYCH E EXPERIMENTALISMOS!! DESTAQUE PARA A FAIXA "US BLUES" UMA VIAGEM!! DISCO EXTREMAMENTE RARO E DIFÍCIL DE ENCONTRAR ATÉ MESMO NA NET!! PEÇA DE COLECIONADOR E SOM PRA QUEM TEM PESCOÇO BEM COMPRIDO!! TOTALMENTE FORA DE CATÁLOGO DA GRAVADORA ATUALMENTE E À ÉPOCA EM QUE FOI LANÇADO ALCANÇOU PREÇO ESTRONDOSO ENTRE COLECIONADORES!!! ALTAMENTE RECOMENDADO PELA RARIDADE E PELO SOM!!!! NÃO CONFUNDAM COM O OUTRO OCTOPUS QUE ROLA PELA NET, CUJO TÍTULO É RESTLESS NIGHT!!! NADA A VER! A BANDA É OUTRA E O SOM NEM SE FALA!! ALTAMENTE RECOMENDADO E UMA EXCLUSIVIDADE DO VENENOS DO ROCK!!
"Bluesy melodic rock with organ, sax, fuzz. real amateur sound. A highlight is "U.S. Blues" with trippy dippy counterculture lyrics, basement vocals, and avant sax noise. " That I found this for download made me disgorgingly apoplectic. A few years ago, I found a fairly decent copy of an ESP sampler LP in what was otherwise a box of trash. ESP was a folk, psych, freaky jazz label that existed in the late sixties and early seventies. All of the original LP pressings are very pricey collector's items. Hell, even the reissues on CD and LP will set you back about $50.00 as those are now out of print as well. The song on the sampler, and the only song I heard from Octopus until I found this on Rhapsody, was "Harold Knows (Better Than You)".

My immediate, almost visionary thought, when hearing this song was - my god, Trey Anastasio (or his mom for that matter) must have had this record. Octopus as progenitor of Phish - who knew? But the rest of the album just confirms it. Perhaps I'm insane, but I'll bet all the metaphysics in my aura that one way or another every musical idea in this record has been expanded on by Phish.

Not that the ideas on this record are presented all that well. The "US Blues" on this record is an annoying bluesy number with a freaked-out trumpet - in no way connected the Grateful Dead's song. "The War" is a typical hippy anti-war rant. However, "Fruk Juice" is a very cool 16min jazzy psych jam that is the primary reason this record has its high regard.

Tom Miller (ts, vo)
Dion Grody (g, p, org, vo)
Lanny Brooks (bag, vo)
Craig Justin (d, per)

1. Dedication - Octopus
2. Harold Knows (Better Than You) - Octopus
3. Sleepy Blues - Octopus
4. The War - Octopus
5. I Think It's Understood - Octopus
6. U.S. Blues - Octopus
7. Fruk Juice - Octopus


http://yadi.sk/d/Q72kgU9y4YoRc

http://www.mediafire.com/?t772015satbm80f

http://www.mirrorcreator.com/files/AOJJFGPQ/OCTOPUS_-_Venenos.rar_links

Virus - Remember Live (1973 German Hard Rock Prog Bluesy)

DISCO GRAVADO ORIGINALMENTE AO VIVO EM 1973 E RELANÇADO EM 2004 PELO SELO "GARDEN OF DELIGHTS"!! A QUALIDADE DO SOM É MUITO BOA PARA UM ALBUM GRAVADO AO VIVO E A BANDA CONSEGUE MANTER UM ALTO NÍVEL DE ENERGIA EM TODO O DISCO!! HARD ROCK PROGRESSIVO COM BASE NO BLUES DÃO A SONORIDADE DO DISCO!! SAXOFONE E TECLADOS TRABALHAM BONITO POR AQUI!! VENENO ALEMÃO RECOMENDADO!!

Banda alemã de vida curta que disponibilizou apenas outros dois LPs durante sua breve existência: "Revelation" (no início de '71) e "Toughts" (final de '71). Apesar de terem sido frequentemente etiquetados como uma banda de krautrock, o vírus é na verdade um hard rock-psych. Este album foi gravado ao vivo em Cologne no dia 28 de abril de 1973 pela WDR Radio Show. A qualidade do som é muito boa e daria pra dar uma nota de 9.5. No caso de 'Remember', duvido que qualquer fã do gênero ficará desapontado. As primeiras músicas diversas, "Everybody Knows That I've Got That Feeling", "This Is No Anarchy", a faixa título "Remember" e "In Any Way", são basicamente de alta energia, rock & roll muito bem executado. Alguns dos vocais do album lembram um pouco TRaffic em seus primórdios, e talvez a guitarra de Ten Years After. "Rock 'N' Roll" é um rock blues muito bom. Eu tinha ouvido essa versão várias vezes em um período de dois dias como eu notei que o restante do disco "Settle Down", "Living In The Country", "King Heroin" e a instrumental de dez minutos "Woods Fun", conseguiram manter o ritmo. Grande guitarra e sax com a maioria do CD, com um tempo total de 49:53. Album indicado pra quem gosta de Frumpy, Gomorrha, Cactus, Uriah Heep e 2066 And Then.

Virus - "Remember"
(Originally released 1973, reissued 2004 by Garden of Delights, CD 095)

To avoid any confusion, this is the short-lived German band that released just two other LP's during their brief existence: 'Revelation' (early '71) and 'Thoughts' (late '71). Though they've been often tagged as a krautrock band, Virus is actually a hard rock/psych '70's ensemble that's from the Bielefeld/Westphalia area. 'Remember' was recorded at a live shindig in Koln on April 28, 1973 for WDR Radio show. The sound quality is like a 9.5, really nice. It appears that all but one of the nine tracks here are exclusive to this CD. Personally, I like it when bands like this play unreleased songs, that is if they're good. In the case of 'Remember', I doubt any fan of this genre would be disappointed. The first several tunes, "Everybody Knows That I've Got That Feeling", "This Is No Anarchy", the title cut "Remember" and "In Any Way", are basically high energy, very well played rock&roll. Some of the vocals sort of remind of, say maybe early Traffic, and the guitar of perhaps Ten Years After. "Rock 'N' Roll" is a very good bluesy rock number. I had listened to this release several times in a two day period as I noticed that the remainder of the disc "Settle Down", "Living In The Country", "King Heroin" and the ten minute instrumental "Woods Fun", had fully managed to keep up the pace. Great guitar and sax playing through most of the CD, with a total running time of 49:53. This disc would've made a great soundtrack for one of the 'Fritz The Cat' movies; you know, during the scene(s) where he's all flopped out in a garbage can after he gets like totally trashed. I believe the group had gone through a couple of personnel changes. The line-up on this CD is Jorg-Dieter Krahe-keyboards, Jurgen Schafer&Werner Vogt-bass and vocals, Reinhard Ifflander-guitar, Jurgen Dose-saxophone, Wolfgang Rieke-drums and Axel Nieling on percussion. Just might appeal to fans of Frumpy, Gomorrha, Uriah Heep and 2066 And Then.

- Jörg-Dieter Krahe - keyboards
- Jürgen Schäfer - vocals, bass
- Werner Vogt - vocals, bass
- Reinhard Iffländer - guitar
- Jürgen Dose - saxophone
- Axel Nieling - percussion
- Wolfgang Rieke - drums

01. Everybody Knows That I've Got That Feeling - 4:02
02. This Is No Anarchy - 4:42
03. Remember - 5:22
04. Rock 'n' Roll - 3:37
05. In Any Way - 4:58
06. Settle Down - 3:57
07. Living In The Country - 7:24
08. King Heroin - 5:11
09. Woods Fun - 10:07

http://www.megaupload.com/?d=JNXFA7MM

quinta-feira, 13 de janeiro de 2011

Truk - Truk Tracks (1971 US Hard Rock Psych)

RARO ALBUM DESSA BANDA AMERICANA QUE FAZIA UM HARD ROCK BEM LEGAL COM ALGUMAS PITADAS PSICODÉLICAS!! O GUITARRISTA "GLEN TOWNSEND" DEPOIS TOCARIA NA BANDA DE JOHNNY RIVERS E O BATERISTA "WILLY DAFFERN" NA CAPTAIN BEYOND!! VENENO RARO E RECOMENDADO!!

RARE AMERICAN BAND ALBUM THAT YOU WERE DOING A GOOD HARD ROCK WITH SOME TINGED PSYCHEDELIC!! THE GUITARIST "GLEN TOWNSEND" WOULD PLAY AFTER THE BAND OF JOHNNY RIVERS AND THE DRUMMER "WILLY DAFFERN" IN CAPTAIN BEYOND!! POISON RARE AND RECOMMENDED!!
Moby Anderson - Bass
Willy Daffern - Drums
Michael Graham - Vocals
Pat Graham - Keyboards, Leader, Organ
Glenn Townsend - Guitar

01. Country Woman
02. Got To Find A Reason
03. Pretty Lady
04. Winter's Coming On
05. Sun Castle Magic
06. Yellow Cab Man
07. Five Is Together
08. You
09. Silence Ending
10. Max

http://www.megaupload.com/?d=J9V0VSNR

quarta-feira, 12 de janeiro de 2011

Jud's Gallery - SWF Sessions Vol.1 (1972-1974 Germany Prog Rock Jazz Bluesy)

EXCELENTE BANDA ALEMÃ QUE, APESAR DE ALTAMENTE COMPETENTES, NÃO GRAVARAM NENHUM ALBUM DE ESTÚDIO, APENAS ESSE GRAVADO AO VIVO NA RÁDIO ALEMÃ SWF A PARTIR DA REMASTERIZAÇÃO DAS "MASTER TAPES" EM SESSÕES DE 1972 E 1974!! A SONORIDADE DOS CARAS ERA O PROGRESSIVO COM BASE NO BLUES!! VENENO RARÍSSIMO E ALTAMENTE RECOMENDADO!!
Devido ao trabalho pioneiro da rádio SWF de Baden-Baden, com a intenção de apresentar bandas alemãs talentosas há alguns tesouros existentes resgatados das profundezas muito bons. Este é outro grande lançamento quase desconhecido, com uma mescla de estilos como muitas bandas ótimas de kraut dos anos 70. JUD'S GALLERY tem suas m[usicas únicas na sua variedade e totalidade - todas as músicas são escritas pelo líder da banda "Judy" Winter. Mas - não admira que - não sem influências notáveis de várias outras bandas.

"SWF Sessions Vol.1" é um CD split com músicas gravadas no estúdio de rádio U1, da mesma forma como fez COUPLA PROG - sem overdubs e qualquer outra reformulação. Split, porque com dois line-ups e as únicas constantes foram Jürgen Winter e Peter Oehler. O primeiro refere-se a uma mistura de heavy blues e folk com violino Gremminger é. O segundo oferece mais rock jazz e algumas psicodélicas com o órgão Hammond de Clem Winterhalter.

Este álbum diversificado começa com o blues como base, inspirado em Jethro Tull e no estilo lembra muito a guitarra de Martin Barre - uma estréia promissora. DANGER OF SHOOT (primeira versão) soa completamente diferente na veia da banda String Driven Thing, com violino e piano. FOLLOW MW é uma canção excelente subindo a cada minuto uma música de rock pesado de trabalho forçado por Oehler de guitarra convincentes e acompanhamento de piano. Ótima harmonia vocal masculino-feminino dominam a balada acústica FRIENDS e CATCH THE FLY é composta e tocada de forma bastante dramática, mas também com uma parte jamming flutuando na segunda parte.

REACHING representa a nova orientação estilística, dois anos depois. Começando como rock simples que primeiramente soa decepcionante, mas, de repente, tudo evoluiu para uma impressionante peça de rock-jazz. DANGER OF SHOOT (versão final) é amadurecido em relação à versão inicial - rock pesado convincente. NORDACH parece ser a favorita de todos os tempos da banda - e é verdade - jazz rock, com carácter excepcional e adições jam psicodélica pela guitarra e hammond incorporado em um tema de blues - uma jóia!

@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@

Due to the pioneering work of the radio station SWF Baden-Baden with the intention to present talented german bands there are existing some very good conditioned treasures which were digged out some years ago. This is another nearly unknown enjoyable release with a melange of styles like many kraut bands of the 70s managed. JUD'S GALLERY's music is unique in its variety and entirety - all songs are written by band leader 'Judy' Winter. But - no wonder - not without noticable influences from several other bands.

'SWF Sessions Vol.1' is a split CD including songs recorded at the radio station studio U1 in the same way as COUPLA PROG did - without overdubs and any other reworking. Split because with two different line-ups and the only constants were Jürgen Winter and Peter Oehler. The first refers to a blend of heavy blues and folk with Gremminger's violin. The second delivers more jazz rock and some psychedelic with Clem Winterhalter's (mainly decent) Hammond organ. Interesting for a comparison - the song 'Danger of shoots' is offered twice.

This diversified album starts with the blues based Inspiration, Jethro Tull inspired and the guitar style remembers much at Martin Barre - a promising opener. Danger of shoot (early version) sounds completely different in the vein of the band String Driven Thing with violin and piano. Follow me is an excellent song rising with every minute to a heavy rock tune forced by Oehler's compelling guitar work and piano accompaniment. Nice male/female vocal harmonies are dominating the acoustic ballad Friends and Catch the fly is composed and played very dramatically but also delivered with a floating jamming part in the second half.

Reaching stands for the new stylistical orientation two years later. Starting as simple rock and sounding disappointing first but then suddenly it all developes to an impressing haunting jazz rock part. Danger of shoot (final version) is matured compared to the early version - compelling heavy rock. Nordach looks like to be the all-time band favourite - and it's true - fantastic jazz rock with jam character and psychedelic additions by guitar and hammond embedded in a blues theme - wow - a jewel! Definetely recommended - a versatile document of the prog history in Germany.
Releases information CD Longhair Music LHC 1 (2000 Germany)
- Jürgen 'Judy' Winter / vocals, bass. acoustic guitar
- Peter Oehler / guitar, piano, vocals
- Hannes Gremminger / violin, piano (1-5)
- Herbert Brandmeyer / drums (1-5)
- Elly Lapp / backing vocals (4)
- Clem Winterhalter / organ (6-9)
- Sibi Siebert / drums (6-9)

1. Inspiration (4:36)
2. Danger Of Shoot [early version] (4:47)
3. Follow Me (11:14)
4. Friends (5:15)
5. Catch The Fly (8:00)
     http://youtu.be/_uTgPsdOHYQ
6. Reaching (6:00)
7. Danger Of Shoot [real version] (8:10)
8. Nordrach (12:00)
9. White Woman (4:10)


http://yadi.sk/d/KuTpniFL4rnAU

http://www.mediafire.com/?b2pk5bjzfi86epj

http://www.mirrorcreator.com/files/TEMNIVYW/Jud__s_Gallery_-_Venenos.rar_links

GABRIEL BONDAGE - Angel Dust (1975 US Prog Rock Folksy)

 
BANDA FORMADA EM 1973 EM CHICAGO E QUE É CONSIDERADA PROGRESSIVA MAS NO FUNDO É DIFÍCIL DEFINIR COM CLAREZA A SUA SONORIDADE!! ESTE É O SEU PRIMEIRO ALBUM E QUE CONTÈM FLAUTA NO PONTO, PIANO, ORGAN SPACEY, GUITARRA ACUSTICA, VIOLÕES ACUSTICO TRABALHANDO LEGAL, SAX E VOCAIS SUAVES COM CORAL HARMONICO!! ISSO TUDO DÁ O TOM DESSE ALBUM QUE É UM MIX DE PROGRESSIVO COM TOQUES FOLKS!! MUSICAS HARMONICAS E UM DISCO COM MAIS ALTOS DO QUE BAIXOS!! BOM, RARO E RECOMENDADO VENENO!!
This is Dharma Records D-804. Gabriel Bondage formed in 1973 is a Chicago area band, comes out of Morton Grove Illinois. They are considered progressive rock but real hard to put a sound to their music. They sometimes have a sort of heavy metal sound,then a folk rock sound, flutes,acoustic guitar, they have a spacey organ and keyboard mix vocals echoing. It is a very interesting album and does leave you wanting to hear more. I am pretty sure the band only put out two albums this one called Angel Dust in 1975 and one after this.
 

Rex Bundy - Guild f412 Guitar,Lead Vocals,Gong
Tony Antinarelli - Drums
Bill Wisimiewski - Saxes,Flute,Vocals
Lacrence J. Biernacki - Acoustic and Electic Guitars,Mandolin,Vocals
Tony Stram - Fender Stereo Bass
Conrad Green - Moog,Mellotron,Electic Guitar
Ken Sajdak - Acoustic and Electic Piano,Harpscord,Hammond Organ
Zaido Cruz - Background Vocals

1. Babylon 6:07
2. First Stone In A Pyramid 2:26
3. You And The Wind 3:51
4. Take My Eyes 3:12
5. Ladies And Gentlemen 4:24
6. Bondage 8:17
7. Island 4:04
8. Sing Me A Song 3:28
 

quarta-feira, 5 de janeiro de 2011

CHARLIES - Musiikkia Elokuvasta Julisteiden Liimaajat (1970 Finland Hard Blues Acid Psych Rock)

VENENO RARÍSSIMO VINDO DA FINLANDIA!! O LP ORIGINAL TEVE APENAS 300 CÓPIAS PRENSADAS NA ÉPOCA!! TRATA-SE DO MESMO CHARLIES QUE GRAVOU POSTERIORMENTE O ALBUM "BUTTOCKS"!! NÃO É EXAGERO NENHUM DIZER QUE ERAM UM DOS MAIS IMPORTANTES E PIONEIROS DO HARD ROCK FINLANDES!! NA SONORIDADE FICA A IMPRESSÃO DE UMA INFLUÊNCIA DE CREAM, LED ZEPPELIN, JETHRO TULL E JI,I HENDRIX!! O ALBUM TEVE UMA TIRAGEM DE APENAS 300 CÓPIAS E FOI FEITO PRA SER A TRILHA SONORA DE UM FILME EXPERIMENTAL CHAMADO "JULISTEIDEN LIIMAAJAT" QUE FOI UM DOS MAIORES FRACASSOS DE BILHETERIA DO PAÍS!! OS CARA ERAM MALUCOS EM SHOWS AO VIVO E PARTICIPARAM DO FESTIVAL DE RUISROCK EM 1970 JUNTAMENTE COM BANDAS DO QUILATE DE TASAVALLAN PRESIDENTTI, FAMILY, COLOSSEUM E OUTRAS!! ESSE DISCO ACRESCENTA FAIXAS BÔNUS DESENTERRADAS DE MASTER TAPES GRAVADAS ENTRE 1968-1970 EM ENSAIOS DE ESTUDIO E EM DUAS TOMADAS!! PRIMEIRO OS INSTRUMENTOS E DEPOIS OS VOCAIS!! VENENO RARÍSSIMO E ALTAMENTE RECOMENDADO!!

Influenced by Cream, Led Zeppelin, Jethro Tull and Jimi Hendrix, this heavy blues outfit recorded two LP's in 1970, "Buttocks" and the soundtrack for the experimental movie "Julisteiden liimaajat" (Poster Pasters), known as the Finnish movie with the all-time worst box-office success. Charlies began suffering from internal difficulties in 1971, the band split, reformed with a different lineup, and started playing very varying styles of material. Three tracks for a proposed single were recorded in 1973, but two of them were released on a compilation only, and the third one was dug up from the vaults and released on a compilation CD in 1998. After more lineup changes Charlies split in 1975. (bY NET)

Bass - Kari Lehtinen
Drums - Ari Ahlgrén
Guitar - Eero Ravi
Harmonica - Vellu Lehtinen*
Lead Vocals - Juha Saali, Vellu Lehtinen
Recorded By - Pekka Nurmikallio

01. Taiteen Kritiikistä 3:30
02. Rautavaimo 6:51
03. Don't Go Out 2:25
04. There's Nothing Trough... 1:56
05. Don't Catch Cold 2:36
06. Sunshine Supergirl 18:36

1968 Session
07. Morning In Your Heart 3:44
08. Easy Road Out 3:48

1969 Session
09. I'm So Glad 3:27
10. We Used To Know 3:26
11. Rock Me Baby 4:41

1970 Session
12. Like The Purpose Told Me 4:49
13. Tuesday Song 2:58
14. Another Kind Of Influence 5:00
15. Easy 3:41

Notes: Tracks 1 to 6 released in LP "Musiikkia Elokuvasta Julisteiden Liimaajat" in 1970. Tracks 7 to 15 are taken from Eero Ravi's personal tape collection and are previously unreleased.

http://www.megaupload.com/?d=MGJ8F98D

Telge Blues - Telge Blues (1975 Sweden Blues Rock)

VENENO SUECO RARÍSSIMO!! BOA BANDA DE BLUES QUE TINHA RENOMADOS NOMES DO BLUES SUECO DA DÉCADA DE 70!! A BANDA FOI FORMADA EM 1972 E COMEÇOU A TOCAR NAS CERCANIAS DE ESTOCOLMO COM UM REPERTÓRIO DE MUSICAS OBSCURAS DO BLUES DOS ANOS 50 E 60 COM ARRANJOS PRÓPRIOS!! PARA GRAVAR SEU DISCO TEVE MUITAS DIFICULDADES COM PATROCINADORES, MAS FOI A PHILIPS QUE GRAVOU SEU LP QUE TEM PARTES AO VIVO E PARTES EM ESTUDIO!! VENENO BLUES SUECO RARÍSSIMO E RECOMENDADO!!
HIGH RARITY!!
Blue Group Telge Blues contains, among other renowned blues artist Sven Zetterberg and was among the most successful blues bands in the 70s in Sweden by Peps Persson and Per "Slim" Notini. The group shaped up in 1972 and began actively playing in clubs around Stockholm, where most of Sweden's blues band torn. The name Telge comes from an old spelling of their home town of Sodertalje. Their idea was to take up quite obscure and rare blues songs and put their personal character on them. Mostly, it was Chicago blues from the 50's and 60's that they chose to embellish. 1973 Did they own radio program and after they received the Compass many famous blues artists when they made visits to Sweden. When the group seriously wanted to release an LP so turned first to the non-commercial companies MNW and Silence but got turned down there so they had to be turned to Philips for giving out their LP. Their LP is one side recorded live and the other in the studio. Sven Zetterberg has since made a name in groups as the Blue Fire and Chicago Express.

Anders Gutke Gitarr, sång
Gunnar Rosengren Bas
Hans Jansson Gitarr
Stefan Sundlöf Trummor
Sven Zetterberg Munspel, sång

01. I want somebody (2:35)
02. No title (3:52)
03. Wish me well (2:38)
04. My time to go (3:15)
05. Chittlin´ con carne (2:55)
06. Take a little walk with me (2:40)
07. Act like you love me (3:12)
08. Mean disposition (4:21)
09. Hard road (4:19)
10. I wish you would (3:20)
11. Checkin´ up (3:24)

http://www.mediafire.com/download/42p98bsw8hmbr89/TelgeBlues-Venenos.rar

terça-feira, 4 de janeiro de 2011

REPOST: Pulse - Pulse (1969 US Hard Psych Bluesy Rock)

PULSE ERA UMA BANDA MUITO LOUCA FORMADA EM 1968!! GRAVARAM APENAS ESSE ALBUM E SE SEPARARAM NO MESMO ANO!! OS CARAS FAZIAM UM SOM QUE IA DO HARD ROCK, BLUES E PSICODELISMO DE UMA FORMA IMPRESSIONANTE!! A GUITARRA DE PETER NERI ERA MUITO BOA E TÁ AÍ MAIS UM BOM GUITARRISTA DESCONHECIDO DA ÉPOCA!! QUEM GOSTA DE BLUES É UMA BOA PEDIDA, POIS A BANDA FAZ MUITO SOM NO ESTILO AO LONGO DO DISCO!! E SÃO BLUES DE PRIMEIRÍSSIMA LINHA!! NO MAIS, O DISCO É UMA PATADA!! VENENO ALTAMENTE RECOMENDADO!!
Original gatefold cover vinyl pressing on the Poison Ring label of fantastic 1969 hard psych bluesy hippy easy rider greasy acid rock brawler. This one is a real creeper and took my turntable by storm! In the vein of Christopher, Fat, Damnation of Adam Blessing or Fraction.

CARL AUGUSTO (vocals)
RICH BEDNARCZYK (organ)
PETER NERI (lead guitar)
BENNET (BEAU) SEGAL (drums)
TOMMY VIOLANTE (rhythm guitar)
PAUL ROSANO (bass)
JEFF FULLER (harmonica)

01 - Too Much Lovin' - 3.15
02 - Another Woman - 7.37
03 - Hypnotized - 4.36
04 - Thanks For Thinking Of Me - 3.53
05 - Lo-Down - 3.54
06 - She's Killin' Me - 3.45
07 - Garden Of Love - 3.33
08 - Amassilation - 5.54
09 - My Old Boy - 2.25

http://www.mirrorcreator.com/files/0AZFJNGG/PULSE_-_VenenosdoRock.rar_links

REPOST: Sweet Slag - Tracking With Close-Ups (1971 UK Hard Prog Rock)

BELA BANDA E UM SOM MUITO LEGAL NO ESTILO PROGRESSIVE HARD ROCK!! AQUI TEMOS UM TRABALHO DE GUITARRA MUITO BOM!! BOM E RARO VENENO!! RECOMENDO!!

One and only album by UK progressive hard rock band. Menacing tracks, dark and sombre. Great tracks with some excellent guitar work. Originally released in 1971!

Paul Jolly: Woodwind
Mick: Kerensky: Guitar and Vocals
Al Chambers: Drums
Jack O'Neill: Bass and Trombone

1 Specifc (5:40)
2 Milk Train (5:06)
3 Rain Again (10:14)
4 Patience (3:04)
5 Twisted Trip Woman (7:10)
6 World Of Ice (7:34)
7 Babyi Ar (7:20)

http://www.megaupload.com/?d=HSQRAEX0

segunda-feira, 3 de janeiro de 2011

ROCK RARO - O maravilhoso mundo do rock

EXCELENTE E ENVENENADO LIVRO LANÇADO PELO MEU AMIGO WAGNER XAVIER!! O CARA É FERA!! BLOGUEIRO, COLECIONADOR E GRANDE CONHECEDOR DO ROCK DOS ANOS SESSENTA E SETENTA!! LIVRO LEGAL COM RESENHAS E FOTOS COLORIDAS DE 352 DISCOS RAROS DE 352 GRUPOS DIFERENTES!! LIVRO ALTAMENTE RECOMENDADO!! ABAIXO SEGUE AS INFORMAÇÕES SOBRE ESSE VENENO LITERÁRIO RETIRADO DO PRÓPRIO BLOG DO CARA!!

Livro ROCK RARO - o maravilhoso e desconhecido mundo do rock.

O livro, editado pela Livre Expressão - RJ, traz resenhas, fotos coloridas (retiradas da coleção particular dos autores) de 352 discos RAROS de 352 grupos DIFERENTES.

Com o amigo e colaborador Joao Carlos Roberto tivemos o prazer de criar este trabalho como forma de homenagear a estes maravilhosos grupos que não ficaram tão conhecidos ao longo do tempo além de ser a primeiro livro totalmente nacional sobre o assunto.

Grupos como Jericho Jones, Twenty Sixty Six, Fuzzy Duck, Mellow Candle, Holy Moses, Fanny Adams, Alamo, Witch, Bunalim e muitos outros grupos estão contidos no trabalho, cada um com apenas um disco. O periodo estudado do livro é entre 1966 e 1979 e traz albuns de hard rock, progressivo, folk rock, blues rock como os principais generos.

As resenhas, todas com opiniões PARTICULARES, não tem o foco crítico, jornalistico, musical, mas sim opinião dos autores. Procuramos incluir apenas discos que gostamos. Cada página traz um album resenhado e uma cotação que varia entre BOM, MUITO BOM, EXCELENTE e DIAMANTE, sendo que para este ultimo cada autor escolheu 10 albuns apenas.

Para adquirir o livro envie um email para : wagner2505@yahoo.com.br ou rockraro@gmail.com e na sequencia combinamos o envio.
Para o pessoal de Joinville esta na livraria Midas e Rock Total.

Para o pessoal de Sao Paulo ou demais estados: Galeria do Rock: Dunno - 11 3337-0322 - 2o andar - Loja 371 - Helton Stand Up - 11 3362-1561 - 2o andar - Loja 368 - Nivaldo Galeria Nova Barao Captain Ray - 11 3151-4524 - Rua Alta - Loja 37 - Ray Praça Benedito Calixto - aos sabados na Rua dos Discos Caso algum lojista de outro lugar queira vender basta entrar em contato comigo diretamente. O preço final sugerido é R$ 80,00 mais custos de correio.

Não perca a oportunidade de apreciar este trabalho feito com carinho e coracao!!